Blog To Express, Not To Impress

10
Mar 10


Para alguém que começou o dia a discutir comigo sem razão alguma! Fuck you a lot!

publicado por Alex às 10:47
tags:

22
Dez 09

"Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.
Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.
Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira..."


Ferreira Gullar

publicado por Alex às 14:51
tags: ,

17
Dez 09

publicado por Alex às 23:58
tags:

15
Nov 09

publicado por Alex às 19:15
tags: , ,

06
Nov 09

 
"Depois de várias tempestades e naufrágios, o que fica em mim é cada vez mais essencial e verdadeiro."

                                                                                           Caio Fernando Abreu

publicado por Alex às 15:57

04
Nov 09

“Eu não sou linear.

Eu não sou uma pessoa terminada, eu não quero rótulos nem roteiros prontos, não existe começo nem fim em mim.

Eu existo.

Não sou produto, sou só coração.

Vivo em um meio que me parece eterno. Um meio que me faz escrever, ser e mudar a cada dia.

Se eu eu começasse a escrever minha vida, seria assim: …

Percebe? Eu sei que sim. Eu sou reticências. Sou 3 pontinhos. Sou o não-dito. Sou emoção e desejo.

Palavras são o meu antídoto. Anti-monotonia, anti mau-humor, anti todo o amor que não há.”

                                                                                                                              Fernanda Mello

 

 

publicado por Alex às 11:17

23
Out 09

 

A vida é como a música. Deve ser composta de ouvido, com sensibilidade e intuição, nunca por normas rígidas.

Butler, Samuel
publicado por Alex às 14:46

12
Out 09

Para sonhar o que poucos ousaram sonhar.
Para realizar aquilo que já te disseram que não podia ser feito.
Para alcançar a estrela inalcançável.

 

Essa será a tua tarefa: alcançar essa estrela.
Sem quereres saber quão longe ela se encontra;
nem de quanta esperança necessitarás;
nem se poderás ser maior do que o teu medo.
Apenas nisso vale a pena gastares a tua vida.

 

Para carregar sobre os ombros o peso do mundo.
Para lutar pelo bem sem descanso e sem cansaço.
Para enxugar todas as lágrimas ou para lhes dar um sentido luminoso.
Levarás a tua juventude a lugares onde se pode morrer, porque precisam lá de ti.
Pisarás terrenos que muitos valentes não se atreveriam a pisar.
Partirás para longe, talvez sem saíres do mesmo lugar.

 

Para amar com pureza e castidade.
Para devolver à palavra “amigo” o seu sabor a vento e rocha.
Para ter muitos filhos nascidos também do teu corpo e – ou – muitos mais nascidos apenas do teu coração.
Para dar de novo todo o valor às palavras dos homens.
Para descobrir os caminhos que há no ventre da noite.
Para vencer o medo.

 

Não medirás as tuas forças.
O anjo do bem te levará consigo, sem permitir que os teus pés se magoem nas pedras.
Ele, que vigia o sono das crianças e coloca nos seus olhos uma luz pura que apetece beijar, é também guerreiro forte.
Verás a tua mão tocar rochedos grandes e fazer brotar deles água verdadeira.
Olharás para tudo com espanto.
Saberás que, sendo tu nada, és capaz de uma flor no esterco e de um archote no escuro.

 

Para sofrer aquilo que não sabias ser capaz de sofrer.
Para viver daquilo que mata.
Para saber as cores que existem por dentro do silêncio.
Continuarás quando os teus braços estiverem fatigados.
Olharás para as tuas cicatrizes sem tristeza.
Tu saberás que um homem pode seguir em frente apesar de tudo o que dói, e que só assim é homem.

 

Para gritar, mesmo calado, os verdadeiros nomes de tudo.
Para tratar como lixo as bugigangas que outros acariciam.
Para mostrar que se pode viver de luar quando se vai por um caminho que é principalmente de cor e espuma.
Levantarás do chão cada pedra das ruínas em que transformaram tudo isto.
Uma força que não é tua nos teus braços.
Beijá-las-ás e voltarás a pô-las nos seus lugares.

 

Para ir mais além.
Para passar cantando perto daqueles que viveram poucos anos e já envelheceram.
Para puxar por um braço, com carinho, esses que passam a tarde sentados em frente de uma cerveja.
Dirás até ao último momento: “ainda não é suficiente”.
Disposto a ir às portas do abismo salvar uma flor que resvalava.
Disposto a dar tudo pelo que parece ser nada.
Disposto a ter contigo dores que são semente de alegrias talvez longe.

 

Para tocar o intocável.
Para haver em ti um sorriso que a morte não te possa arrancar.
Para encontrar a luz de cuja existência sempre suspeitaste.
Para alcançar a estrela inalcançável.

                                                                                   Paulo Geraldo

 

 

...este post é para ti, migo...

 

publicado por Alex às 16:48

08
Out 09

publicado por Alex às 10:47
tags:

publicado por Alex às 10:01
tags:

07
Out 09

Sentir tudo de todas as maneiras,
Viver tudo de todos os lados,
Ser a mesma coisa de todos os modos possíveis ao mesmo tempo,
Realizar em si toda a humanidade de todos os momentos
Num só momento difuso, profuso, completo e longínquo.

  Álvaro de Campos
publicado por Alex às 15:31

28
Set 09

...substituir "the next boy" por "the next girl" :) ...

publicado por Alex às 16:01
tags:

10
Set 09

Para que não restem dúvidas...se é que as havia...com esforço, dedicação e trabalho estou seguro que ficarei "completo".

publicado por Alex às 16:58
tags:

09
Set 09

Dear Self,


You’re going to be fine.
Sure you’re a little moody, and a little crazy, and a little unsure of everything you want. (Being honest, who isn’t?) But you’re fine.

The answers will come.

You will understand what you’re supposed to be doing. You’ll find what you want to do with your life... and eventually, you’ll figure it out.
You will, and you know it.

In the meantime, keep smiling.


Love,
Self

publicado por Alex às 10:59
tags:

08
Set 09

Um dia a maioria de nós irá separar-se. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que partilhamos. Saudades ate dos momentos de lágrimas, da angústia, das vésperas dos finais de semana, dos finais de ano, enfim... do companheirismo vivido. Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre.

Hoje não tenho mais tanta certeza disso.

Em breve cada um vai para seu lado, seja pelo destino ou por algum desentendimento, segue a sua vida. Talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe... nas cartas que trocaremos. Podemos falar ao telefone e dizer algumas tolices... Aí, os dias vão passar, meses... anos... até este contacto se tornar cada vez mais raro. Vamo-nos perder no tempo... Um dia os nossos filhos verão as nossas fotografias e perguntarao: "Quem são aquelas pessoas?" Diremos... que eram nossos amigos e... isso vai doer tanto! "Foram meus amigos, foi com eles que vivi tantos bons anos da minha vida!" A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente... Quando o nosso grupo estiver incompleto... reunir-nos-emos para um ultimo adeus de um amigo. E, entre lágrimas, abraçar-nos-emos. Então faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante.

 
Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vida, isolada do passado. 


E perder-nos-emos no tempo.....

 

Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades...Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!

                                                                                Fernando Pessoa  Viníciuis de Moraes

publicado por Alex às 21:53

31
Ago 09

 

Yuppi...ou não...


Acabou-se a vida boa...começa a má vida...


Como previsto, e obrigatório, foram férias sem stress e sem horários...como alguém diz, "se a lua "bronzeasse" eu estava preto"... :)

Não tenho bem a certeza mas julgo que cada vez que páro um pouco e fecho os olhos começo a ouvir "I Got a Feeling" dos BEP...até gosto, confesso, mas o caraças da música passava mais que muitas vezes na mesma noite...


"Rumba! Un, dos, tres quatro!"...outra... :)


Por outro lado, julgo que foram as primeiras férias da minha vida que "meteram" estudo de matemática..."os deuses devem estar loucos", só pode! Mas, esses mesmo deuses lá se encarregaram de fazer com que, em parte, valesse a pena esta situação inédita em quase 20 anos de estudo...


Alguns encontros inesperados...muitos desencontros esperados...alguma contenção "doceira"...uma noite com pouca contenção alcoólica...(bendito Gurosan!)...algumas promessas por cumprir...muitas noites compridas...alguns dias de praia...muitas noites de luar...algumas conversas sérias...muitas brincadeiras estúpidas...alguma nostalgia...muito pragmatismo...


Julgo que, para mim, este mês é que representa a passagem de ano...penso mais no "novo ano" a partir de Setembro até Julho do que penso aquando da passagem de ano numérica...pelo menos este ano sinto-me assim...quem sabe o que isso poderá representar...


Assim sendo, para tod@s:


Um Bom Ano!!!

 

publicado por Alex às 18:30
sinto-me:
tags:

17
Jul 09

 

We all need to decide whether to “play it safe” in life and worry about the downside, or instead take a chance, by being who we really are and living the life our heart desires. Which choice are you making?

Charlie Badenhop
publicado por Alex às 16:40

16
Jun 09


“Life is both sad and solemn. We are let into a wonderful world, we meet one another here, greet each other—and wander together for a brief moment. Then we lose each other and disappear as suddenly and unreasonably as we arrived”

Sophies World, Jostien-Gaarder

publicado por Alex às 18:09

publicado por Alex às 16:25
tags:

12
Jun 09

...Bad Hair Days...

 

 

 

 

publicado por Alex às 11:30
tags:

Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds