Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blow My Mind

Blog To Express, Not To Impress

Blog To Express, Not To Impress

Blow My Mind

27
Abr10

Abraçar (-te)

Alex

Abraçar


v. tr.

1. Cingir com os braços.

2. Dar um abraço em.

3. Compreender; estender-se a.

4. Admitir, aceitar, seguir.

5. Cercar.


v. pron.

6. Dar abraços recíprocos.

7. Aproximar-se de um ponto e segui-lo.

22
Abr10

Simple Minds

Alex

Stars will fall out for you
Luck will surrender
I'm calling out to you

Oh to be near you in the first morning light
I'd be with you, I dream about you
If I could leave here, I would leave here tonight
I'd be with you, I'd stay with you tonight
Tonight

 


20
Abr10

Completely Full

Alex

Completely Full

There is an empty room inside this house
With everything you need
Close your eyes I’ll take you there
Together we can see

The emptiness is a facade
As it’s completely full
What it holds cannot be seen
But has such tremendous pull

There is no chair to sit upon
No pictures on the walls
But as it’s empty have no fear
That you will trip and fall

In this room there is no sound
Nothing stirs at all
But you can hear the most lovely things
Right within these walls

Come with me and take a look
No one but we two
And you’ll discover it’s not empty
As it contains my love for you.
16
Abr10

I am...

Alex

I’m a picture without a frame.
A poem without a rhyme.
A car with three wheels.
A sun without fire.
I am a gun without bullets.
I am the truth without someone to hear it.
I am a feeling without someone to feel it.
This is who I am.
A mess without you.
Something beautiful with you.

12
Abr10

You Complete Me

Alex

 

 

"Toco a tua boca.


Com um dedo, toco a borda da tua boca, desenhando-a como se saísse da minha mão, como se a tua boca se entreabrisse pela primeira vez, e basta-me fechar os olhos para tudo desfazer e começar de novo, faço nascer outra vez a boca que desejo, a boca que a minha mão define e desenha na tua cara, uma boca escolhida entre todas as bocas, escolhida por mim com soberana liberdade para desenhá-la com a minha mão na tua cara e que, por um acaso que não procuro compreender, coincide exactamente com a tua boca, que sorri por baixo da que a minha mão te desenha.


Olhas-me, de perto me olhas, cada vez mais de perto, e então brincamos aos ciclopes, olhando-nos cada vez mais de perto.


Os olhos agigantam-se, aproximam-se entre si, sobrepõem-se, e os ciclopes olham-se, respirando confundidos, as bocas encontram-se e lutam sem vontade, mordendo-se com os lábios, quase não apoiando a língua nos dentes, brincando nos seus espaços onde um ar pesado vai e vem com um perfume velho e um silêncio. Então as minhas mãos tentam fundir-se no teu cabelo, acariciar lentamente as profundezas do teu cabelo enquanto nos beijamos como se tivéssemos a boca cheia de flores ou de peixes, de movimentos vivos, de uma fragrância obscura. E se nos mordemos a dor é doce, e se nos afogamos num breve e terrível absorver simultâneo do fôlego, essa morte instantânea é bela.


E há apenas uma saliva e apenas um sabor a fruta madura, e eu sinto-te tremer em mim como a lua na água."

 

"Rayuela, Jogo do Mundo" - Julio Cortázar

06
Abr10

Penso em Ti e Dentro de Mim Estou Completo

Alex

Vai alta no céu a lua da Primavera
Penso em ti e dentro de mim estou completo.

Corre pelos vagos campos até mim uma brisa ligeira.
Penso em ti, murmuro o teu nome; e não sou eu: sou feliz.

Amanhã virás, andarás comigo a colher flores pelo campo,
E eu andarei contigo pelos campos ver-te colher flores.
Eu já te vejo amanhã a colher flores comigo pelos campos,
Pois quando vieres amanhã e andares comigo no campo a colher flores,
Isso será uma alegria e uma verdade para mim.

Alberto Caeiro - "O Pastor Amoroso"

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D