Blog To Express, Not To Impress

26
Fev 10

And you said
It was like fire around the brim
Burning solid
Burning thin the burning rim
Like stars burning holes right through the dark
Flicking fire like saltwater into my eyes
You were one inch from the edge of this bed
I drag you back a sleepyhead, sleepyhead

publicado por Alex às 10:56
tags:

25
Fev 10

Do you remember your first love? ...

Do you remember your first kiss? ...

Do you remember? ...

 

Ben Briand, um jovem director australiano, convidado pela Nespresso,  expressa neste vídeo a sua visão de memória sensorial. O resultado foi este lindo filme com uma fotografia excelente.

Video com legendas em inglês.

publicado por Alex às 18:00
tags:

publicado por Alex às 11:28
tags:

23
Fev 10

A porta da verdade estava aberta,
mas só deixava passar
meia pessoa de cada vez.

Assim não era possível atingir toda a verdade,
porque a meia pessoa que entrava
só trazia o perfil de meia verdade.

E sua segunda metade
voltava igualmente com meio perfil.

E os meios perfis não coincidiam.
Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.

Chegaram ao lugar luminoso
onde a verdade esplendia seus fogos.
Era dividida em metades
diferentes uma da outra.

Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.
Nenhuma das duas era totalmente bela.
E carecia optar. Cada um optou conforme
seu capricho, sua ilusão, sua miopia.


Carlos Drummond de Andrade


Did I say that I need you?
Did I say that I want you?
Oh, if I didn’t now I’m a fool you see,..
No one knows this more than me.
As I come clean.

publicado por Alex às 10:03
tags:

...

publicado por Alex às 00:02
tags:

18
Fev 10

Inka Bola by Gobelins from Kreatif360 on Vimeo.


A história de um guarda real irresponsável e o jovem principe Maia com um final engraçado...

publicado por Alex às 14:53

17
Fev 10

publicado por Alex às 11:04
tags:

14
Fev 10

publicado por Alex às 23:28

10
Fev 10

Infelizmente, só tive as aulas de música que todos temos no 5.º e 6.º ano e naquela altura, apesar de ter sido bom aluno nessa disciplina, pouco atenção prestei aquilo. Era a fase do "futebol, futebol, futebol" e das primeiras paixões...queria lá saber da música!

No entanto, julgo que também posso apontar culpas ao "sistema educativo". Sim, o sistema educativo! E, para provar isso deixo-vos abaixo esta linda partitura.

E pergunto: porque nos ocultaram esta partitura e outras iguais a esta, que certamente existem? Quantos "músicos" se perderam porque apenas nos apresentaram as "outras" partituras? Quantos "Mozart" se perderam? Quantas boas músicas se perderam?

Uma tristeza este nosso sistema educativo!

Eu, que só muito mais tarde descobri a minha melomania, certamente teria ficado logo muito interessado em estudar música e quem sabe o que seria hoje.

Hoje, ao ver esta partitura, foi como se eu tivesse tido anos e anos de aulas de música pois logo ao primeiro olhar consegui perfeitamente "ler" a bonita música presente nesta partitura. Tão bonita que não consigo para de a cantarolar.



Há músicas que não nos saem do ouvido e esta é uma delas...

 

publicado por Alex às 15:59
tags:

09
Fev 10

A história de um ninja que encontra o amor da sua vida mas esta, como de costume nas mulheres, trata-o como  se ela seja a maior ameaça mundial depois do Bin Laden.

Uma história simples mas com detalhes magníficos.

Les Dangereux from RedForty on Vimeo.

A vacationing ninja finds true love, but it's much more than he expected.


publicado por Alex às 22:47

Não tenho nada com isso nem vem falar
Eu não consigo entender sua lógica
Minha palavra cantada pode espantar
E a seus ouvidos parecer exótica


Mas acontece que eu não posso me deixar
Levar por um papo que já não deu
Acho que nada restou pra guardar
Do muito ou pouco que ouve entre você e eu


Nenhuma força virá me fazer calar
Faço no tempo soar minha sílaba
Canto somente o que pede pra se cantar
Sou o que soa eu não douro a pílula


Tudo o que eu quero é um acorde perfeito maior
Com todo o mundo podendo brilhar no cântico
Canto somente o que não pode mais se calar
Noutras palavras sou muito romântico


Nu com minha música
(..)
Coragem grande é poder dizer que sim


Muito Romântico - Caetano Veloso

publicado por Alex às 18:20

04
Fev 10

 

De repente, como se um destino médico me houvesse operado de uma cegueira antiga com grandes resultados súbitos, ergo a cabeça, da minha vida anónima, para o conhecimento claro de como existo. E vejo que tudo quanto tenho feito, tudo quanto tenho pensado, tudo quanto tenho sido, é uma espécie de engano e de loucura. Maravilho-me do que consegui não ver. Estranho quanto fui e que vejo que afinal não sou.
Olho, como numa extensão ao sol que rompe nuvens, a minha vida passada; e noto, com um pasmo metafísico, como todos os meus gestos mais certos, as minhas ideias mais claras, e os meus propósitos mais lógicos, não foram, afinal, mais que bebedeira nata, loucura natural, grande desconhecimento. Nem sequer representei. Representaram-me. Fui, não o actor, mas os gestos dele.


Fernando Pessoa

publicado por Alex às 23:19

Eu prometo não te prometer nada
Nem te amar para sempre
Nem não te trair nunca
Nem não te deixar jamais

Estou aqui, te sinto agora sem máscara nem artifícios
E enquanto for bom para os dois que o outro fique
Nada a te oferecer exceto eu mesmo
Nada a te pedir exceto que sejas quem tu és

A verdade é o que temos de melhor para compartilhar um com o outro
Tuas coisas continuam tuas e as minhas, minhas
Não nos mudaremos na loucura de tornar eterno esse breve instante que passa
Se crescermos juntos, ainda que em direções opostas, saberemos nos amar como somos e não teremos medo ou vergonha um do outro

 

Não te prendo e não permito que me prendas
Nenhuma corrente pode deter o curso da vida
Quero que sejas livre como eu próprio quero ser
Companheiros de uma viagem que está começando cada vez que nos encontramos novamente.

Geraldo Eustáquio de Souza
publicado por Alex às 15:00
tags:


Andrés Remy Architects - The Black House - subúrbios de Buenos Aires, Argentina


Gosto! Linhas simples e um aspecto "clean"...para não falar da vista...Argentina, aqui vou eu!

 

Via:


03
Fev 10

 

"No desalinho triste das minhas emoções confusas...

 

Uma tristeza de crepúsculo, feita de cansaços e de renúncias falsas, um tédio de sentir qualquer coisa, uma dor como de um soluço parado ou de uma verdade obtida. Desenrola-se-me na alma desatenta esta paisagem de abdicações - áleas de gestos abandonados, canteiros altos de sonhos nem sequer bem sonhados, inconsequências, com muros de buxo dividindo caminhos vazios, suposições, como velhos tanques sem repuxo vivo, tudo se emaranha e se visualiza pobre no desalinho triste das minhas emoções confusas.

 

Bernardo Soares

 

publicado por Alex às 11:08

01
Fev 10

I could never change
Just what I feel
My face will never show
What is not real

A mountain never seems to have
The need to speak
A look that shares so many seek
The sweetest feeling
I got from you
The things I said to you were true

publicado por Alex às 18:26
tags:

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

15
16
19
20

21
22
24
27

28


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds