Blog To Express, Not To Impress

29
Dez 09

Não há quem não feche os olhos ao comer, não há quem não feche os olhos ao cantar a música favorita, não há quem não feche os olhos ao beijar, não há quem não feche os olhos ao abraçar.

Fechamos os olhos para garantir a memória da memória.

É ali que a vida entra e perdura, naquela escuridão mínima, no avesso das pálpebras. Concentramo-nos para segurar a dispersão, para segurar a barca ao calor do remo. O rosto é uma estrutura perfeita do silêncio. Os cílios se mexem como pedais da memória. Experimenta-se uma vez mais aquilo que não era possível. Viver é boiar, recordar é nadar.

Escrevo na água, no vento da água.

O passado sem os olhos fechados é como uma roupa enrugada. Sem corpo. Sem as folhas dos plátanos.

Fabrício Carpinejar
publicado por Alex às 18:29

publicado por Alex às 18:27

22
Dez 09

"Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.
Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.
Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira..."


Ferreira Gullar

publicado por Alex às 14:51
tags: ,

18
Dez 09

QUIERO que sepas
una cosa.

 

Tú sabes cómo es esto:
si miro
la luna de cristal, la rama roja
del lento otoño en mi ventana,
si toco
junto al fuego
la impalpable ceniza
o el arrugado cuerpo de la leña,
todo me lleva a ti,
como si todo lo que existe,
aromas, luz, metales,
fueran pequeños barcos que navegan
hacia las islas tuyas que me aguardan.

 

Ahora bien,
si poco a poco dejas de quererme
dejaré de quererte poco a poco.

 

Si de pronto
me olvidas
no me busques,
que ya te habré olvidado.

 

Si consideras largo y loco
el viento de banderas
que pasa por mi vida
y te decides
a dejarme a la orilla
del corazón en que tengo raíces,
piensa
que en ese día,
a esa hora
levantaré los brazos
y saldrán mis raíces
a buscar otra tierra.

 

Pero
si cada día,
cada hora
sientes que a mí estás destinada
con dulzura implacable.


Si cada día sube
una flor a tus labios a buscarme,
ay amor mío, ay mía,
en mí todo ese fuego se repite,
en mí nada se apaga ni se olvida,
mi amor se nutre de tu amor, amada,
y mientras vivas estará en tus brazos
sin salir de los míos.

publicado por Alex às 17:23
tags:

17
Dez 09

publicado por Alex às 23:58
tags:

13
Dez 09

publicado por Alex às 15:04
tags: ,

 

"E assim sou, fútil e sensível, capaz de impulsos violentos e absorventes, maus e bons, nobres e vis, mas nunca de um sentimento que subsista, nunca de uma emoção que continue, e entre para a substância da alma.

Tudo em mim é a tendência para ser a seguir outra coisa, uma impaciência da alma consigo mesma, como com uma criança inoportuna, um desassossego sempre crescente e sempre igual. Tudo me interessa e nada me prende.

Atendo a tudo sonhando sempre, fixo os mínimos gestos faciais de com quem falo, recolho as entoações milimétricas dos seus dizeres expressos, mas, ao ouvi-lo, não o escuto, estou pensando noutra coisa, e o que menos colhi da conversa foi a noção do que nela se disse, da minha parte ou da parte de com quem falei.

Assim, muitas vezes, repito a alguém o que já lhe repeti, pergunto-lhe de novo aquilo a que ele já me respondeu; mas posso descrever, em quatro palavras fotográficas, o semblante muscular com que ele disse o que me não lembra, ou a inclinação de ouvir com os olhos com que recebeu a narrativa que me não recordava ter-lhe feito. Sou dois, e ambos têm a distância - irmãos siameses despegados."


(Livro do Desassossego, Bernardo Soares - Fernando Pessoa)

publicado por Alex às 15:00

Fernando Pessoa

Vale a pena ler/ver.

 

"...Nada é insubstituível..."

publicado por Alex às 14:45
tags: ,

11
Dez 09

publicado por Alex às 18:05
tags:

10
Dez 09

Este gráfico parece que foi feito a pensar em mim!

A altura do dia em que sinto que o cabelo está "au point" é exactamente à noite em casa depois de um dia de trabalho! Repito: dia de trabalho!!!

Porque se eventualmente, ao sábado...daqueles em que dormimos metade do dia, porque à noite temos uma saída...a meio/fim da tarde é que começo o dia, com o duche do costume...não é a mesma coisa! O raio do cabelo parece que precisa de, no mínimo, 10 horas (!) até lhe apetecer ficar um espectáculo.

publicado por Alex às 22:21
tags:

Maybe we’re not supposed to be happy.

Maybe gratitude has nothing to do with joy.

Maybe being grateful means recognizing what you have for what it is.

Appreciating small victories.

Admiring the struggle it takes to simply be human.

Maybe, we’re thankful for the familiar things we know.

And maybe we’re thankful for the things we’ll never know.

At the end of the day, the fact that we have the courage to still be standing is reason enough to celebrate.

                                        
Meredith Grey, Grey’s Anatomy
publicado por Alex às 16:41
tags:

09
Dez 09


Amigo


Mal nos conhecemos
Inaugurámos a palavra amigo!
Amigo é um sorriso
De boca em boca,
Um olhar bem limpo
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece.
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!
Amigo (recordam-se, vocês aí,
Escrupulosos detritos?)
Amigo é o contrário de inimigo!
Amigo é o erro corrigido,
Não o erro perseguido, explorado.
É a verdade partilhada, praticada.
Amigo é a solidão derrotada!
Amigo é uma grande tarefa,
Um trabalho sem fim,
Um espaço útil, um tempo fértil,
Amigo vai ser, é já uma grande festa!


Alexandre O’Neill

publicado por Alex às 23:31
tags:

Gozo e dor


Se estou contente, querida,
Com esta imensa ternura
De que me enche o teu amor?
Não. Ai não; falta-me a vida;
Sucumbe-me a alma à ventura:
O excesso de gozo é dor.


Dói-me alma, sim; e a tristeza
Vaga, inerte e sem motivo,
No coração me poisou.
Absorto em tua beleza,
Não sei se morro ou se vivo,
Porque a vida me parou.


É que não há ser bastante
Para este gozar sem fim
Que me inunda o coração.
Tremo dele, e delirante
Sinto que se exaure em mim
Ou a vida ou a razão.


Almeida Garrett

publicado por Alex às 23:14
tags:

publicado por Alex às 16:53

07
Dez 09

A rookie secret agent is faced with a problem seldom covered in basic training: what to do when a curious pigeon gets trapped inside your multi-million dollar, government-issued nuclear briefcase.

publicado por Alex às 12:36

Director: Luke Randall
Running Time: 3'50
Country: Australia
Category: Comedy

A tiny robot is given the gift of life with only one limitation, the length of his power cable. When a curious bird appears at the workshop window, the robot feels a lust to live outside of his reach that may be his demise.

Originally from the island of Tasmania, Luke Randall is a director/animator currently based in Melbourne, Australia. Luke has been fortunate enough to work on CG TV series, video game cinematic and animated feature films over the past couple of years and has received several awards for his work.

publicado por Alex às 12:12

04
Dez 09

publicado por Alex às 11:14
tags:

03
Dez 09

 

libidinoso (ô)
(latim libidinosus, -a, -um)

adj.
adj.
1. Sensual; lascivo; caprichoso; dissoluto.
s. m.
2. Indivíduo voluptuoso.
publicado por Alex às 16:41

 
Five Minutes More
 

You were closer, so much closer to me
I felt every breath, heard your heart beat
felt your body tense, relax, then you sigh
held me, kissed me, for the longest while

 

but then you retreated, closed your eyes
content to sleep, the world between you n I
silently I wished that you would come back
by accident, by will, it was over? like that?

 

one arm at your side, the other on your chest
slow shallow breaths, not a single protest
restless, couldn’t sleep, I missed you so much
you were right there, but I dared not touch

 

my hands would betray, how much I felt
how much love for you, my fragile heart held
could you? would you? ever love me too?
would this be a memory? or just ‘movie night’ for you?

 

you wake but I’m clothed, halfway out the door
tomorrow I’ll be back, for even just five minutes more

publicado por Alex às 12:39
tags:

02
Dez 09

Day n nite.

The lonely stoner seems to free his mind at nite

He's all alone through the day n nite.

The lonely loner seems to free his mind at nite, ah ah at nite.

Day n nite.

The lonely stoner seems to free his mind at nite.

He's all alone, some things will never change.

The lonely loner seems to free his mind at night, ah ah at night.

publicado por Alex às 17:40
tags:

Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

14
15
16
19

20
21
23
24
25
26

27
28
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds