Blog To Express, Not To Impress

23
Fev 10

A porta da verdade estava aberta,
mas só deixava passar
meia pessoa de cada vez.

Assim não era possível atingir toda a verdade,
porque a meia pessoa que entrava
só trazia o perfil de meia verdade.

E sua segunda metade
voltava igualmente com meio perfil.

E os meios perfis não coincidiam.
Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.

Chegaram ao lugar luminoso
onde a verdade esplendia seus fogos.
Era dividida em metades
diferentes uma da outra.

Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.
Nenhuma das duas era totalmente bela.
E carecia optar. Cada um optou conforme
seu capricho, sua ilusão, sua miopia.


Carlos Drummond de Andrade

publicado por Alex às 18:45

3 comentários:
E a verdade é que quem não quer ver, ou não consegue ver por inteiro... é míope.
Pergunto-me se não seremos todos um pouco míopes... embora saiba que uns conseguem ver ou ler, melhor do que outros.
blue258 a 26 de Fevereiro de 2010 às 12:51

E a verdade é essa mesmo...somos todos um pouco míopes.

Como bem termina o poema: "Cada um optou conforme
seu capricho, sua ilusão, sua miopia."
Alex a 26 de Fevereiro de 2010 às 16:57

E foi essa parte que mais me marcou ao ler.
Nem todos vemos o mesmo...
blue258 a 27 de Fevereiro de 2010 às 00:27

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Free Image Hosting at www.ImageShack.us
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

15
16
19
20

21
22
24
27

28


Amigos:
Zona Desportiva
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar neste blog